FÓRUM BRASILEIRO DA MÚSICA DE CONCERTO - MANIFESTO

Nos últimos meses o meio musical brasileiro assistiu estarrecido a um verdadeiro desmonte de instituições e equipamentos culturais dedicados à música de concerto, ópera e balé. Presenciamos a extinção de conjuntos como a Camerata Aberta, a Banda Sinfônica do Estado de São Paulo e a Orquestra Sinfônica de São José dos Campos (SP); a paralisação das atividades dos corpos artísticos do Teatro Guaíra (PR); ao cancelamento de eventos como o 38º Curso Internacional de Verão de Brasília e a 35a Oficina de Música de Curitiba, a drástica e generalizada redução dos orçamentos de custeio, que afetaram, dentre outros, o Theatro São Pedro (SP), o Festival Amazonas de Ópera e a Bienal de Música Brasileira Contemporânea. Na capital da República, segue fechado e inativo o Teatro Nacional Cláudio Santoro. Por todo o Brasil conjuntos sinfônicos e instituições musicais lutam para viabilizar suas temporadas com os recursos disponíveis. A crise no Rio de Janeiro, Estado que enfrenta as maiores dificuldades dentre os entes federativos, é ainda mais dramática com a paralisação das atividades da Orquestra Sinfônica Brasileira e parcelamento ou atraso dos vencimentos dos servidores da Fundação Teatro Municipal, afetando profissionais que lutam para receber seus salários, sacrificando suas famílias e carreiras. Ela atinge tanto instituições geridas e apoiadas diretamente pelo Estado quanto aquelas administradas por organizações sociais. Não há modelo que funcione sem uma Política Cultural séria, com planejamento e objetivos definidos, de longo prazo, e gestores públicos probos e comprometidos em garantir sua execução e sustentabilidade. A situação atual trará consequências ainda mais perversas ao frustrar os sonhos e esperanças de milhares de jovens que se dedicam à música nos projetos sociais, conservatórios, escolas e universidades, mas que não vislumbram hoje perspectivas de inserção profissional. Urge que nos mobilizemos para salvaguardar um patrimônio artístico e cultural que é de todos os brasileiros, que foi construído no decorrer de nossa história e contribui para o próprio processo civilizatório do país. Não podemos permitir que a atual crise apague o legado das gerações passadas, frustre os sonhos dos jovens e seja negado às futuras gerações. Com o intuito de reafirmar a importância e o valor da música de concerto na cultura brasileira, as entidades musicais aqui reunidas convidam todos a aderir ao movimento de valorização de artistas, professores e gestores na área da música, preservação de orquestras, teatros, instituições de ensino musical, organizações artísticas voltadas à promoção e produção de concertos, recitais, e temporadas de ópera e balé. Somente o clamor da sociedade civil em defesa de seus direitos poderá levar o poder público a cumprir o seu dever e reconduzir a Cultura à posição central da vida do país.

Entidades reunidas no Fórum Brasileiro da Música de Concerto que assinam o presente manifesto:

Academia Brasileira de Música | Academia Lorenzo Fernandez | Associação de Canto Coral |
Associação do Corpo de Baile do Teatro Municipal do RJ | Associação do Corpo Coral do Teatro Municipal do RJ |
Associação dos Músicos da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal do RJ |
Associação Orquestra Pró Música do Rio de Janeiro | Comissão de Músicos da Orquestra Sinfônica Brasileira |
Conservatório Brasileiro de Música | Escola de Música da UFRJ | Instituto Villa-Lobos da UNIRIO | 
Orquestra Johann Sebastian Rio | Orquestra Sinfônica Nacional da UFF | Seminários de Música Pró-Arte | 
Sociedade Musical Bachiana Brasileira

(texto publicado em 26/05/17 pelo Fórum Brasileiro da Música de Concerto)

Nossos parceiros

Patrocinadores de 2016: